Relatos de uma iniciante na prática do Acompanhamento Terapêutico

por Roberta Veloso de Matos* No primeiro encontro com Marlene, como iniciante na prática do AT[1] (Acompanhamento Terapêutico), choro diante da sua fala da dificuldade de estar com sua família. Marlene traz junto de si, como diz Drummond, “ombros que suportam o mundo” junto a uma fragilidade que parecia que o vento daquela tarde fria […]

– Sugestão de Curso.

O Instituto ” A CASA ” foi um dos primeiros hospitais dia de São Paulo, fundado em 1979, e até hoje é um dos únicos que tem a psicanálise como linha de pensamento norteadora para pensar a clínica das psicoses. É um espaço de prática e  discussão clínica que fez parte da formação de muitos terapeutas […]

Sobre Grupos Terapêuticos.

Sem um grupo de pertencimento, ou alguns grupos, não somos literalmente ninguém. Tal como inúmeras disciplinas nos ensinam, o bebê humano nasce muito mais despreparado do que outras espécies e, portanto, precisa de antemão de um grupo que o receba, assuma seus cuidados e participe ativamente de sua constituição. De certa maneira é possível dizer que “assina-se um […]

– León Ferrari no museu de arte contemporânea em São Paulo.

A arte inspira a clínica, pois é uma expressão da subjetividade. A clínica como a concebemos não é simplesmente uma técnica estanque. Buscamos amparo em diversos saberes, como a psicanálise, as teorias psicológicas, sociais e filosóficas. Assim como as ciências, as artes também fazem parte das referências que nos apoiamos para a realização do trabalho clínico. […]

– Seja bem vindo ao “Conexões Clínicas”.

Este post marca a inauguração do blog Conexões Clínicas, criado por três psicanalistas com o objetivo de conectar terapeutas, estudantes, trabalhadores envolvidos com a educação e o público interessado em saúde mental. A prática clínica que desenvolvemos em nossos consultórios e instituições nos proporciona um grande aprendizado sobre o humano, seja nos seus sofrimentos e dificuldades, ou nos próprios recursos internos que cada um […]