Yayoi Kusama

 

yayoi 3Escrevemos este post por ocasião da exposição “Obsessão Infinita”,  da artista plástica japonesa Yayoi Kusama. A exposição aconteceu no instituto Tomie Ohtake no período de 22 de maio a 27 de julho e contou com aproximadamente 100 obras datadas de 1942 até 2012. As circunstâncias de vida de Kusama nos fizeram manter as linhas a seguir, mesmo que a exposição já tenha sido encerrada há tempos; caso interesse, convidamos o leitor a se aprofundar em suas obras, mesmo que virtualmente.

Yayoi Kusama é considerada uma das artistas japonesas mais proeminentes da atualidade. Suas obras mais famosas são caracterizadas pela repetição incessante de arcos e bolas coloridas; a artista também realiza esculturas, instalações com espelhos e trabalhos em papel.

Um aspecto interessante e curioso da vida da artista está no fato de que desde 1977 ela reside voluntariamente em uma instituição psiquiátrica no Japão.  A artista passou por vários momentos  de intenso sofrimento mental ao longo de sua vida e muito já foi dito sobre uma conexão entre sua obra e um possível transtorno obsessivo compulsivo, além de estados alucinatórios. Embora circulem amplamente essas informações, entendemos que esta relação entre a produção da artista e seu estado psíquico só poderão ser estabelecidas por ela própria ou quem de fato a conheça.

Sua exposição passou por Buenos Aires,  Rio de Janeiro, Brasília e finalmente São Paulo. Quem teve a oportunidade de ver ficou impressionado com o convite que a artista realiza para que o público mergulhe e interaja com sua arte. Dentre as muitas obras destacam-se as instalações surrealistas que embaralham os sentidos através de espelhos e repetições.

 

Tomás Bonomi, Bruno Espósito e Bruno Mangolini.

 

Leave a Comment





%d blogueiros gostam disto: